Com literatura regional, música e teatro, Companhia A Barraca apresenta o espetáculo “Sou Poeta” por cidades do interior do Tocantins

Com literatura regional, música e teatro, Companhia A Barraca apresenta o espetáculo “Sou Poeta” por cidades do interior do Tocantins

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Cinthia Abreu

A Companhia A Barraca realiza nestes meses de Maio e Junho o projeto “Circulação do Espetáculo Sou Poeta”, que visa apresentação e circulação de espetáculo de rua gratuito, baseado em poesias e crônicas de poetas locais. A estreia do projeto acontece no próximo sábado, 11, com apresentação do espetáculo “Sou Poeta” em Arraias, no Centro de Referência e Assistência Social (Cras), às 18 horas. A circulação do projeto inclui ainda apresentações em Natividade e Porto Nacional.

O espetáculo une as mais diferentes linguagens, como teatro, literatura, música, dança, cultura popular, percussão e brincadeiras. Utilizando da linguagem do teatro mambembe, “Sou Poeta” vai mostrar de forma lúdica poesias, versos, crônicas e contos de escritores do Tocantins, sendo eles José Gomes Sobrinho (in memorian) e Odir Rocha (in memorian) e Tião Pinheiro.

No espetáculo, a Cia apresentará textos literários que tratam sobre Vida, Sonhos, Amor e a Natureza e as cenas expõem não só as obras, mas também cada vida, de personagens que todo mundo tem uma história para contar, buscando estimular o público a compreender, subjetivamente, as concepções que norteiam cada artista.

Com ukeleles, violão, percussão, vozes, teatro e cultura popular, as atrizes mostram a sua forma de interpretar cada produção textual dos poetas homenageados, a partir de temáticas como sonhos, amor, vida e natureza. Os figurinos trazem uma paleta de cores e apresentam a simbologia do Cerrado tocantinense, com elementos figurativos típicos da flora local, como o coco babaçu, o capim dourado, a fava de bolota, o caju e o pequi. Já o cenário é formado por blocos que se unem ou desmontam para trazer elementos como frases de obras literárias dos poetas homenageados e desenhos cheios de significados, leveza e harmonia cênica.

A responsável pelo projeto, a atriz Cleuda Milhomem, adianta que o projeto é pautado na linguagem de cultura popular, projetado para a rua, dando vida a obras literárias de renomados autores tocantinenses. “A principal proposta é a democratização do acesso, levando a arte e cultura para regiões mais distantes do centro de Palmas”, explica a artista.

Ela complementa ainda que o estado do Tocantins possui uma rica tradição cultural e literária, que muitas vezes fica subestimada em relação às produções culturais de regiões mais tradicionalmente reconhecidas. Por isso, este espetáculo tem o objetivo destacar e celebrar a cultura e a identidade tocantinense, destacando as vozes poéticas que têm contribuído para a riqueza cultural do estado. “É uma produção que visa promover a cultura e a literatura por meio de apresentações de teatro de rua com poesias de poetas de destaque do estado do Tocantins, desempenhando um papel fundamental na preservação da história e na valorização das artes cênicas e da produção literária regional”, ressalta Cleuda.

Oficina

Além do espetáculo, o projeto propõe oficina de formação cênico-poética como Contrapartida, voltada para atores, professores e escritores, sendo uma oficina em cada município do projeto. A oficina vai apresentar aos participantes ideias práticas sobre como utilizar a música, o teatro a dança e, principalmente, a criatividade para a expressão poética.

Ficha técnica:

Administração e direção geral: Cleuda Milhomem

Realização: Companhia A Barraca

Atrizes: Magna Carneiro, Cleuda Milhomem, Cinthia Abreu, Sheyla Virginio e Iva de Oliveira

Produção executiva e Oficinas: Ana Kamyla Castaño e Leidiane Martins

Prestação de Contas: Vanda Milhomem

Assessoria de Imprensa: Cinthia Abreu

Hayla

Hayla

Comente

Relacionadas

Outras postagens