Documentário Anonymous traz leitura de cinema às obras fotográficas de Daniel Taveira pelo mundo

Com a direção do cineasta Nival Correia, produção audiovisual é inspirada no trabalho de fotógrafo nascido no Tocantins e seus registros fotográficos que expõem a diferença étnico-religioso dos povos do México, Índia, Ethiópia e Brasil

Histórias que tratam do amor, dor, empatia, superação e, principalmente, a pluralidade dos seres foram registradas sob as lentes do fotógrafo Daniel Taveira e estarão disponíveis no documentário “Anonymous”. A produção audiovisual será dirigida pelo cineasta Nival Correia e é inspirada no livro que também recebe o título de “Anonymous”,  de Daniel Taveira. Nascido na cidade de Tocantinópolis, no Tocantins, Taveira há cerca de dez anos reside no México.

O documentário é produzido em Palmas, teve as gravações iniciadas neste mês de julho, com previsão de lançamento até o mês de dezembro. A produção traz uma leitura cinematográfica para as obras fotográficas de Daniel Taveira, por meio de abordagens e entrevistas com fotógrafos, antropólogos, psicólogos e sociólogos com a finalidade de compreender o comportamento humano e suas diferenças étnicas.

Esses registros fotográficos foram capturados por Daniel Taveira em viagens pelo mundo, por meio de uma abordagem mais artística e factual, no México, na Índia, na Ethiópia e Brasil, buscando com prender  as diferenças étnico-religiosa dos povos. Segundo o fotógrafo, as imagens mostram representações fidedignas da diversidade humana, abundante em cores e formas. “As imagens mostram a singularidade do cotidiano através da luz, cores, formas, expressões e principalmente emoções de pessoas que vivem com poucos recursos em todo o mundo”, adianta o fotógrafo.

Mais que um click, um sentimento, um olhar entre emoção e a realidade sob as lentes de  Daniel Taveira. Esta é a mensagem que o documentário Anonymous pretende apresentar. De acordo com o cineasta Nival Correia, a iniciativa de transformar todo esse universo fotográfico em produção audiovisual surgiu do interesse de ampliar o trabalho artístico com impacto da visão entre o artista e obra.  ” O documentário vai tratar de ancestralidade e comportamento com foco no trabalho fotográfico de Daniel Taveira, que tem um olhar humano sobre a imagem e personagens, mostrando um perfil de sociedade que ainda busca a ancestralidade e costumes antigos, mesmo em tempos modernos. Cada personagem fotografado tem uma personalidade intrínseca e pessoal”, avalia Nival Correia.

Daniel Taveira

Nascido na cidade de Tocantinópolis (TO), Daniel Taveira reside há 10 anos no México. Em 2010, depois de deixar de lado o Mestrado em Finanças pela Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro, mudou-se para o México, onde conheceu a renomada fotógrafa Nadine Markova e se tornou seu discípulo. Estudando sobre Markova, Taveira começou a perseguir o momento decisivo, onde suas lentes captariam a singularidade do cotidiano através da luz, cores, formas, expressões e principalmente emoções.

Ele expõe seus trabalhos, resultado de intensas e minuciosas pesquisas, em grandes centros internacionais, públicos e privados. Possui vários prêmios internacionais e livros publicados, tais como: ANONYMOUS, Arte e Fotografia, Daniel Taveira e PRESENCIA AFRICANA, Fotografia e Poesia, UAQ – Universidad Autónoma de Querétaro.

O documentário é uma produção da Spatium Audiovisual, com realização do Instituto Amazon e com  apoio da Prefeitura Municipal de Palmas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *