Search
sexta-feira 19 outubro 2018
  • :
  • :

Estão abertas as inscrições para instrutor de oficinas do Projeto Coquelino

Estão abertas até o dia 28 de novembro as inscrições para instrutores do projeto Coquelino para oficinas em escolas da Capital voltadas para os seguintes temas: Arte, Imagem e Cultura Africana, Arte e Cultura Negra, Noções de Linguagens na Arte na Música, Noções de Linguagens nas Artes Visuais, Pesquisa de Materiais Expressivos, Pesquisa e Ensaios, Noções de Linguagem da Arte na Dança, Linguagem da Arte no Teatro e Acompanhamentos de Apresentações em Escola. Através das oficinas, o projeto investe na formação de agentes multiplicadores dos conceitos ligados ao empoderamento negro e à valorização da cultura afrodescendente.

São oferecidas nove vagas, cuja seleção será feita através de análise curricular e entrevista. Conforme previsto no edital do projeto, os instrutores selecionados serão contratados como prestadores de serviço autônomo (pessoa física). Os interessados já podem realizar as inscrições presencialmente na Superintendência Municipal de Igualdade Racial, localizada no 2º andar do Resolve Palmas da Avenida JK. O edital prevê remuneração ao profissional selecionado de R$ 60 por hora ministrada nas oficinas. O resultado final da seleção será divulgado no dia 18 de dezembro. Para dúvidas, o telefone de contato é (63) 3234-0022.

Para consultar o edital completo com detalhamento dos documentos exigidos e critérios da seleção, confira o suplemento do Diário Oficial do Município do dia 10 de novembro. As inscrições devem ser protocoladas em envelopes lacrados e com a descrição do cargo concorrente na face externa.

Nas escolas

As unidades escolares que receberão as oficinas já foram selecionadas. São elas: Escola de Tempo Integral Caroline Campelo, Escola de Tempo Integral Eurídice Ferreira de Mello, Escola Municipal Thiago Barbosa, Escola Municipal Beatriz Rodrigues, Escola Municipal Antônio Carlos Jobim, Escola Municipal Aurélio Buarque, Escola Municipal Jorge Amado, Escola Municipal Maria Júlia, Colégio Estadual Maria dos Reis e Colégio Estadual de Ensino Médio de Taquaralto.

O superintendente de Igualdade Racial de Palmas, Nélio Lopes, explica que o objetivo desta etapa do projeto dentro das escolas municipais é “fortalecer o conhecimento dos nossos jovens sobre a cultura negra, inspirar o empoderamento e a valorização das culturas afrobrasileiras”.

O que é o projeto

O projeto Coquelino oferece, através de convênio com o Ministério da Justiça, formação continuada a agentes multiplicadores através de capacitações voltadas para o empreendedorismo social e liderança, comunicação e artes. O nome do projeto homenageia morador afrodescendente de Natividade do Tocantins, município a 229 km de Palmas. Seu Coque, como era conhecido, faleceu aos 60 anos. Ele teve paralisia infantil que lhe causou atrofia em um braço e dificuldade na fala, ainda assim ele aprendeu a tocar violão e se tornar um violeiro de renome, respeito e exemplo de persistência.