Search
terça-feira 12 dezembro 2017
  • :
  • :

Mais de 600 pessoas assistem “Do Repente” no interior do Estado

Espetáculo que já viajou por todo o Brasil continua a encantar pessoas em todos os lugares. O “Do Repente”, espetáculo de dança e teatro da companhia Lamira Artes Cênicas, de Palmas, é apresentado para aproximadamente 660 pessoas nos últimos dois fins de semana. O público das cidades de Divinópolis do Tocantins e Brejinho de Nazaré assistem pela primeira vez um espetáculo de dança e teatro na cidade, e o pedido é pra que essa não seja a única vez.

Crianças, adultos e idosos marcaram presença no espetáculo, doando sorrisos e felicidade ao presenciar a atuação dos artistas. “O espetáculo de rua traz algo muito bacana que é a questão da honestidade. É simples: se a pessoa não estiver gostando, não tem por que ela permanecer ali. Ela levanta mesmo e vai embora.”, diz João Vicente, diretor artístico da Cia. Essa situação também pode ser inversa, e é o que geralmente acontece com a Lamira. As pessoas passam perto da cena, e ali permanecem até as palmas finais.

O público contou não somente com pessoas da cidade, mas também com especialistas da área artística, que viajaram para prestigiar o espetáculo. Daniela Rosante, Mestre em Teatro pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e Mateus Schimith, Doutor em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (PPGAC) são atuais professores da Universidade Federal do Tocantins, no campus Palmas, e ambos deixaram suas impressões. Segundo Mateus, que esteve presente na apresentação em Divinópolis do Tocantins.

lamira-2

“Do Repente extrapola a representação mágica do sertanejo: é um convite à contemplação do movimento, ao riso do aparente acaso, o arregalo do berro e o reconhecimento do grotesco que há em cada um de nós e de nossas ações cotidianas. A apresentação realizada pelo grupo Lamira em Divinópolis do Tocantins, no interior do estado do Tocantins, promoveu um encontro de olhares despretensiosos, atentos e curiosos dos que ali habitam, transformados em danças e instantes de um legítimo festejo.”

O espetáculo, que mergulhou na cultura nordestina para conceber toda a criação cênica e, por ser um espetáculo de rua, é uma apresentação de cultura itinerante. Os personagens, utilizando máscaras como na commedia dell`arte, são ao mesmo tempo engraçados e grotescos, pois diferenciam-se do padrão do belo social. Eles dançam a todo momento, fazem toda a trama acontecer, e são conquistadores do público.

A professora Daniela se expressa sobre o espetáculo através de um singelo poema…

“A vida fica mais especial/ Ainda que por um segundo/ Os rincões do coração/ São portal pro outro mundo/ Não tem tempo nem idade/ Plantou a semente, colheu/ Quem acredita no encanto/ Vem encantar mais eu!”.

Este é o convite da professora para os próximos dois espetáculos que acontecerão nas cidades de Aparecida do Rio Negro no dia 21 de julho e Colinas do Tocantins, no dia 12 de agosto. As apresentações de “Do Repente” estão ocorrendo pelo projeto Rota Tocantins, que tem patrocínio de O Boticário na Dança e da Energisa, e é uma realização do Ministério da Cultura e do Governo Federal, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

A companhia Lamira apresenta ainda neste mês o seu espetáculo infantil “GIBI”, em Campo Grande (MS) no projeto Dancidades. João Vicente, diretor artístico da Cia, mediará o seminário Gestão e Sustentabilidade de Iniciativas em Dança. O espetáculo será sábado, dia 24/06, às 18 horas. A entrada é gratuita.

Lamira Artes Cênicas

A Lamira é um grupo de artes cênicas de Palmas – TO. Criada em 2010, a Cia completa sete anos de existência. O grupo busca na fisicalidade o ponto de interseção entre as linguagens da dança, teatro e arte circense. Suas produções partem da interação entre coreógrafos, diretores e pesquisadores das mais diversas áreas. O objetivo da Cia é fomentar, fortalecer e desenvolver as artes cênicas como linguagem cultural. As aulas e ensaios da Cia acontecem na UFT, instituição da qual tem apoio e parceria.