Search
sábado 18 novembro 2017
  • :
  • :

Espetáculo “Adorno da Realidade” a vida no palco

Por Karina Custódio Sousa

O espetáculo Adorno da Realidade criado, em 2012, através do Prêmio Funarte Klauss Vianna (2011) já fora assistido em diversas cidades do Brasil e, ontem, o público palmense teve a oportunidade de assisti-lo, no auditório do Bloco B, da Universidade Federal do Tocantins que apesar de abrigar palestras, se transformou em palco, nos levando para um cenário de campos concentração da II Guerra Mundial, do qual trata o espetáculo, que discute também a – ainda atual – manipulação que o filosofo e músico Theodor Adorno conceituou como Indústria Cultural.

Produzido pelo grupo de artes cênicas Lamira (oriundo de nossa capital), o espetáculo usou de caixas, arames, performance de integrantes da plateia e dança e provou que mesmo com ‘pouco’ é possível fazer boa arte e ainda incentivar sua continuidade, já que todos os lucros obtidos serão revestidos para transformar o antigo auditório em palco definitivo, para que os alunos da faculdade possam usá-lo.

Os bailarinos Diogo Lima e Vanessa Oliveira fizeram nos sentir pelo pulsar de seus corpos e pela música (composição de Heitor Oliveira) que os perpassara naquela noite, a dor daqueles que sofreram o holocausto, mas, também os que, hoje, sofrem com a manipulação e ambiguidade da sociedade pós-moderna que, como o espetáculo trás, nos torna alvo e produto do mercado.

O diretor do espetáculo João Vicente, no posterior bate papo com a plateia, afirma que o interesse da produção não era contar histórias ou responder perguntas, mas suscitá-las, para que o espectador a seu modo as respondesse.