Search
terça-feira 12 dezembro 2017
  • :
  • :

Recomendamos o filme “A Senhora da Van”, com a grande Maggie Smith!

Resultado de imagem para a senhora da van

A senhora da Van conta a história baseada em fatos reais da Srta. Shepherd, que é uma dama de idade já bem avançada.

Após cometer um acidente de trânsito, prefere fugir e mudar radicalmente seu estilo de ser do que se colocar a disposição do braço forte da lei. Aqui denota-se o confronto interno da personagem por não conseguir se perdoar. A senhora passa a peregrinar pelas ruas de Londres e em específico do bairro de Camden Town, com sua Van.

Enquanto ainda era permitido o estacionamento de veículos pelo bairro, Srta Shepherd utiliza da benesse ao seu prazer escolhendo em qual número da rua, conforme seus critérios iria viver.

Contudo, como o passar dos anos, muda-se da lei e não se pode mais estacionar por longos períodos nas ruas da cidade, o que a obriga a encontrar pelo menos uma vaga fixa em alguma garagem. neste momento acentua-se a convivência entre Srta. Shepherd e Alan Bennett, um recluso e solitário escritor de peças de teatro.

A primeira coisa que chama atenção neste projeto é o nome de Maggie Smith à frente do elenco. A colossal atriz, ganhadora de dois Oscar´s,  está maravilhosa no papel. Sinto-me suspeito para elogiar a atriz, simplesmente por ser na minha opinião a grande das grandes do cinema mundial.

É um privilégio ver a atriz dominar de maneira absoluta essa personagem que possuí   grande riqueza quanto a possibilidade de leitura, mesmo levando em consideração  seu limitado universo, ou seja sua van  e o pouco que consegue agrupar ao seu redor dentro do automóvel.

Outro ponto interessante do filme é a relação entre  Srta. Shepherd e Alan Bennett (Alex Jennings), relação essa que se traduz como a única ponte da Senhora da Van com o universo exterior, a unica mão amiga que lhe foi estendida e que lhe deu algum tipo de abrigo e em muitos momentos conforto. A riqueza do filme está na construção dessa convivência.

Muitos podem dizer que Alan tolerava-a, assim como tinha uma convivência de tolerância com sua própria mãe. Contudo, dada sua vida reclusa, sua mania de conversar consigo mesmo, dentre outros fatos que se clareiam com o desenrolar da trama, há de se pontuar que realmente Alan se afeiçoou aquela senhora, como se afeiçoa a uma boa história. A senhora da Van passou a fazer parte de seu universo, tanto que a mesma passa 15 anos em sua garagem. São 15 anos de convivência.

Outra curiosidade, o roteiro do filme é do próprio Alan Bennett ( que escreveu o livro, do qual adaptou-se o roteiro).

Assistam a Senhora da Van! Recomendamos.