Search
segunda-feira 20 novembro 2017
  • :
  • :

Inscrições de oficina e workshop com a Cia. Carne Agonizante já estão abertas

Em outubro a Companhia Carne Agonizante, de São Paulo, vem a Palmas para uma temporada de três apresentações de diferentes espetáculos nos dias 06, 07 e 08.

Como parte do projeto ‘Questões Políticas da Contemporaneidade’, a companhia oferece uma oficina e um workshop gratuitos, que já estão com as inscrições abertas no endereço https://goo.gl/U4NvdG.

No dia 07, o coreógrafo Sandro Borelli ministra a oficina ‘Corpo como Instrumento Reflexivo e Político’, no Centro de Atividades do Sesc, a partir das nove horas da manhã. Estão sendo oferecidas 30 vagas gratuitas. A oficina terá ao todo três horas de duração e tem como objetivo experimentar e desenvolver um trabalho de pesquisa corporal, que busca descobrir peculiaridades que serão analisadas a partir do duplo registro da impressão e da expressão do corpo em movimento.

Já no dia 08 de outubro, também no Centro de Atividades, a companhia oferece o workshop ‘Formatação e gestão de projetos culturais’ com o gestor e produtor cultural Júnior Cecon, a partir das nove da manhã. O workshop, que também é gratuito, terá quatro horas de duração com oferta de vinte vagas. Nele, o produtor vai fornecer aos participantes noções sobre elaboração e formação de projetos culturais para as leis de incentivo à cultura.

O processo de inscrição é simples. Os interessados só precisam responder ao formulário do Google Drive (https://goo.gl/U4NvdG) com informações pessoais, área de trabalho, por que se interessou pelo evento e email e telefone de contato e pronto!

As inscrições podem ser feitas até o preenchimento total das vagas.

SERVIÇO

OFICINA – “CORPO COMO INSTRUMENTO REFLEXIVO E POLÍTICO”

Local: Centro de Atividades SESC (502 norte, Av. LO-16)

Data: 07/10, sexta-feira, 09h

Vagas: 30

Inscrições: https://goo.gl/U4NvdG

Objetiva experimentar e desenvolver um trabalho de pesquisa corporal buscando descobrir peculiaridades que serão analisadas a partir do duplo registro da impressão e da expressão do corpo em movimento. Compreender o fenômeno artístico da dança e a relação que se estabelece entre o corpo e suas (des)organizações articulares e musculares. A oficina terá 3 horas de duração, conduzida pelo coreógrafo Sandro Borelli e serão ofertadas 30 (trinta) vagas gratuitas.

WORKSHOP – FORMATAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS CULTURAIS

Local: Centro de Atividades SESC (502 norte, Av. LO-16)

Data: 08/10, sábado, 09h

Vagas: 20

Inscrições: https://goo.gl/U4NvdG

Proporcionar informação, discussão e reflexão acerca da importância de uma gestão estratégica de projetos culturais, fornecendo noções sobre elaboração e formatação de projetos de natureza cultural para as Leis de Incentivo à Cultura. O Workshop terá duração de 4 horas e será ministrada pelo produtor cultural Júnior Cecon. Serão ofertadas 20 (vinte) vagas gratuitas.

Currículos:

SANDRO BORELLI:

Artista e militante da dança, coreógrafo, fundador e diretor da Cia Carne Agonizante.

Suas criações já foram apresentadas em algumas das principais cidades do Brasil, tais como: Belém (PA), Curitiba (PR), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES), Belo Horizonte (MG), Natal (RN) entre outras, no exterior: Argentina, Alemanha, Suíça, Escócia, Espanha, Estados Unidos, França, México, Peru, Portugal, Sérvia e Venezuela.

Pela Fundação Vitae de Artes realizou residência artística no American Dance Festival na Carolina do Norte (Estados Unidos – 1996). Criou a Revista Murro em Ponta de Faca em 2011. Desde 2011 preside a Cooperativa Paulista de Dança.

Prêmios recebidos pelo artista:

Atuação Política na Dança – APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) em 2011;

Melhor coreógrafo com Carne Agonizante – Prêmio SESC SATED/Belo Horizonte/MG em 2007;

Melhor espetáculo com Adeus deus – 2º Prêmio BRAVO Prime de Cultura em 2006;

Melhor Coreógrafo com Plásmica substancia – APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) em 2000;

Melhor espetáculo de teatro físico com Deadly – Total Teatre Award/Public’s Choice na Escócia em 1999;

Melhor intérprete com “Bent – o canto preso” – APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) em 1999;

Melhor Coreógrafo com “Inside” – APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) em 1996;

Melhor Roteiro Coreográfico com “Jardin de l`enfant” – A.P.C.A.(Associação Paulista dos Críticos de Arte) em 1994;

Coreógrafo Revelação com “Lac” – APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) em 1992.

ELENOR CECON JÚNIOR:

Formado em Administração com especialização em Gestão Cultural, desde 1996 atua no setor cultural. Foi tutor EAD do Programa de Capacitação em Gestão Cultural e Empreendimentos Criativos – MinC/SENAC-DF e do Programa de Capacitação de Gestores Culturais do Centro-Oeste MinC/UnB. Assina a direção de produção do Festival de Teatro da Amazônia Mato-grossense (Alta Floresta/Mato Grosso) e também do Seminário de Cultura de Alta Floresta promovido pelo Teatro Experimental de Alta Floresta. Já participou de três intercâmbios internacionais: o mais recente (janeiro de 2015) foi um dos 20 produtores selecionados pelo Ministério da Cultura para compor a delegação brasileira no festival Santiago a Mil (Chile) que é considerado um dos mais importantes das Artes Cênicas nas Américas, com objetivo principal de promover a internacionalização da cultura brasileira; 4º Kugoma (julho de 2013) – Festival de Curtametragens de Maputo, capital de Moçambique, e, Platform 11+ (junho de 2010) – Residência artística na sede do grupo teatral O Bando em Lisboa – Portugal atuando na área de produção do projeto Platform 11+, que reuniu 115 artistas de oito países europeus. Desde 2012, reside em São Paulo/SP, onde desenvolve trabalhos como produtor para a Cia. Carne Agonizante de Dança; Gestor técnico do Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo e, Gestor Financeiro da Cooperativa Paulista de Dança.