Search
segunda-feira 19 novembro 2018
  • :
  • :

Projeto de difusão cultural da Amazônia Legal começa hoje, em Palmas

Entre os dias 05 e 14 de maio Palmas irá receber o Sesc Amazônia das Artes. O projeto consiste em promover a circulação da produção cultural da região Amazônica, formadas pelos estados: Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, além de incluir o Piauí como convidado em virtude de sua proximidade geográfica e identificação com o cenário sociocultural.

Na programação que irá acontecer estão cinema, teatro, música, dança, literatura e performance/artes visuais. Serão 09 dias de atrações para o tocantinense conhecer a arte e cultura de vários estados. O Amazônia das Artes oportuniza o acesso a bens culturais por meio do estímulo, difusão e intercâmbio de produtos artístico-culturais, bem como valorizar a diversidade das linguagens e as propostas que cultivem valores como a liberdade, autonomia, solidariedade, responsabilidade social e o autoconhecimento. O projeto é regido pelas Políticas Culturais e Diretrizes da área de Cultura e Gerais do Sesc.

O ano de 2007 marcou o início efetivo do projeto e a escolha do nome saiu de um encontro de diretores regionais e técnicos de cultura, realizado aqui mesmo no Tocantins. A partir da preocupação dos diretores da Região Amazônica, que identificaram limitações econômicas, sociais e a escassez de investimentos culturais nos seus estados, o projeto investe no estímulo e difusão artístico-cultural, destacando-se por ser inovador na região e viabilizar a circulação de um recorte da produção artística local, percebendo-o como relevante estratégia política e instrumento de transformação e desenvolvimento.

Os escolhidos para representar o Tocantins nesta edição do Amazônia das Artes são Irineu de Palmira com o show Traduções, a exibição dos filmes Labirinto de Papel e Ouça-me dos diretores André Araújo e Roberto Giovannetti. Na literatura a mostra “Diálogo em Quadrinhos”, que apresenta as tiras de Venes e os quadrinhos de Ciro, também estarão circulando por outros estados que compõem o projeto.

Desde sua criação, o projeto foi coordenado pelos Departamentos Regionais de Tocantins (2008), Pará (2009), Amapá (2010), Mato Grosso (2011), Acre (2012), Piauí (2013), Maranhão (2014), Roraima (2015) e em 2016 a coordenação geral é do Departamento Regional de Amazonas.