Search
quarta-feira 25 abril 2018
  • :
  • :

Dia Nacional do Imigrante Italiano no Brasil

A data tem importância simbólica, uma forma de resgatar a história do Imigrante Italiano que veio para o Brasil, visto que o Brasil é o maior país do mundo com raízes italianas, ou seja, um contingente de mais de 25 milhões de ítalo-brasileiros.

                                     

Para entendermos o processo de imigração é necessário recordar o ano de 1861, ano da unificação italiana, quando o país ficou quase inteiramente livre das potências estrangeiras (o Veneto e Roma continuavam sob o domínio da Áustria). Um sonho antigo que após concretizado não se mostrou fácil, visto que, resultou em grave estagnação em decorrência dos anos de ocupação pelos invasores, bem como, por não ter sobrado quase nada para o desenvolvimento e a reconstrução.

Nessa época, o Brasil carecia do trabalho escravo nas fazendas de café, ainda não havia acontecido a abolição dos escravos, porém já não era fácil compra-los como outrora, deixando assim a mão de obra  insuficiente. Neste contexto de expansão do cultivo do ouro negro, bem como expansão de exportação dos grãos, D. Pedro II, Imperador do Brasil, e Rei Vittório Emanuele II, da Itália negociaram acertos para a Imigrantes Italianos e suas famílias que necessitavam de solução para nova vida e trabalho, imigrassem para o Brasil. Tal seria feito através das companhias de colonização que facilitaram todas as tratativas.

O primeiro registro de imigração foi em 1874, 386 famílias trazidas ao país a partir do Porto de Gênova no navio Sofia, chegando ao Brasil em fevereiro deste ano. Esses primeiros imigrantes foram trazidos por Pietro Tabachi com o intuito de povoar as terras a ele concedidas no município de Santa Cruz. Suas terras forma batizadas de “Nova Trento”, em homenagem à cidade onde nascera.


Fora a primeira viagem com um grande contingente de italianos provenientes do norte do país. Seguidamente, os italianos passaram a vir para o Brasil, em grande número de grupos familiares de outras “regiões”.

Com as edições das leis benéficas aos escravos, e que evoluíram com a Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel em 1888, se tornou mais necessário obter a mão de obra braçal.

Os italianos continuaram a chegar, povoando o Sul e o Sudeste, com os trabalhos de experiência milenar em todos os aspectos. Proliferaram-se com a força do trabalho e fizeram prosperar cidades inteiras com a construção de escolas, igrejas, teatros, hospitais, comércios e indústrias, caminhos e ruas, além de lavouras e plantações, e ainda motivaram a vida nas artes, na música, na culinária, no vinho e na dança. Obvio que no inicio não fora fácil, visto que muitos fazendeiros os queriam tratar com tratavam os escravos negros de outrora. Houve conflitos de adaptação. No entanto, superada essa primeira fase, os Italianos integraram-se nas famílias brasileiras com o princípio “Dio, Famiglia, Lavoro”, cultivando a cultura, os costumes e as tradições da Itália, com sólida formação moral, religiosa, social e profissional, enriquecendo sobremaneira as relações ítalo-brasileiras, pois deram inestimável contribuição ao progresso e desenvolvimento das cidades e regiões.

Os imigrantes Iatalianos chegavam ao Brasil geralmente pelo porto de Santos, subiam a Serra, chegavam em São Paulo através da Estação da Luz e se hospedavam na Hospedaria dos Imigrantes, no Braz, hoje Museu da Imigração.

Na realidade a data tem que ser comemorada, afinal, quem no Brasil não aprecia uma boa massa italiana, conjuntamente com um bom vinho? Eu aprecio e muito! Obrigado Itália!

Bairros de São Paulo que Celebram a Cultura Italiana:

Mooca

Braz

Bixiga (Dentro do Bairro Bela Vista) – Foto  Festa de Nossa Senhora da Achiropita.

Barra Funda

Algumas Cidades Tipicamente Italiana no Brasil: 

Bento Gonçalves – RS

Caxias do Sul – RS

Antonio Prado – RS (Foto acima de Antonio Prado – considerada a cidade mais italiana do Brasil)

Nova Trento – SC

Rodeio – SC

São João Batista – SC

Pedrinhas Paulista – SP

Jundiaí – SP

Santa Teresa – ES

Delicias Tipicas da Culinária Italiana:

Pizza

Risoto

Tortellini de Bolonha

Minestrone

Talharim

Lasagna

Carpaccio

Bruschetta

Gnocchi

Capeletti

Canelone

Ravióli

Alcachofras à moda romana

Ciabatta

Gellato

Tiramisù

Cannoli Siciliano

Panna Cotta (pudim italiano)

Paglia Italiana

 Origem da  celebração:

Criada a partir do projeto de lei de autoria do senador Gerson Camata, do Espírito Santo, a Lei 11.687/08 define 21 de fevereiro como o “Dia Nacional do Imigrante Italiano”. A data lembra a chegada da primeira leva, com 380 famílias de imigrantes italianos ao Brasil, ocorrida em 21 de fevereiro de 1874, a bordo do Vapor Sofia. A lei foi sancionada pelo então vice-presidente José Alencar Gomes da Silva, em 2 de junho (data significativa para a Itália, sendo o dia da República) de 2008.