Search
quarta-feira 17 janeiro 2018
  • :
  • :

Meu amor por São Paulo

São Paulo: 462 anos completados hoje, principal centro financeiro da América do Sul, cidade mais populosa do Brasil e segundo a Wikipédia, é a 14ª cidade mais globalizada do planeta.

Ahhhh, São Paulo! Tenho muitas saudades da minha cidade, onde nasci e cresci até meus 24 anos, quando me mudei pro Tocantins.

Diversas vezes quando digo que morro de vontade de voltar pra lá, as pessoas me respondem: Credo, uma cidade tão violenta, com tanto trânsito, poluição, etc. Mas pra quem morou lá ou só pra quem passou por lá e conhece, SP não é só isso. É uma cidade que não dorme, realmente. Onde você tem “N” opções de tudo: diversão, cultura, emprego (mesmo que em meio à crise), estudo, enfim, você pensa em algo e “pá”, São Paulo te oferece, desde a melhor à pior qualidade, aí vai do gosto do freguês.

Outro dia li em uma matéria que “São Paulo é a cidade onde a cultura é a nossa praia” e achei isso realmente fantástico. Então pra quem não conhece minha cidade, vou orgulhosamente apresentar alguns pontos turísticos culturais de lá. Aproveitem!!!

As informações a seguir, foram retiradas do site oficial de São Paulo. Lá tem muita coisa legal e pra quem quiser visitar é só acessar o link Cidade de São Paulo.

masp

MASP

Localizado no coração da cidade, Avenida Paulista, o Masp – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand – é um dos mais importantes museus do hemisfério Sul e um dos principais cartões-postais da cidade. Está na lista das dez atrações turísticas mais visitadas de São Paulo e, às terças, oferece visita gratuita ao público em geral. Nos demais dias, de quarta a domingo, o ingresso custa R$ 15.

ibira

PARQUE DO IBIRAPUERA

Inaugurado em 1954, durante as comemorações de 400 anos de São Paulo, o Parque Ibirapuera não só é o mais freqüentado e conhecido parque de São Paulo, como também uma das mais importantes áreas de cultura e lazer da cidade.

Idealizado por ícones, como Oscar Niemeyer, nos moldes de grandes parques mundiais (o Central Park, por exemplo), o Ibirapuera atrai todo o tipo de público. Desde os mais esportistas, que vão para aproveitar a pista de cooper, a ciclofaixa, o bicicletário com aluguel de bicicleta, as quadras, os campos de futebol e os aparelhos de ginástica; até os que vão em busca de cultura, freqüentadores da OCA, Pavilhão das Culturas Brasileiras, Museu Afro-Brasil, Fundação Bienal, MAC, MAM, entre outros.

Para quem busca somente ter um momento de tranqüilidade em meio à natureza, o Ibirapuera também é o local ideal, já que abriga 494 espécies vegetais, além de 35 de borboletas, dez de peixes, oito de répteis e 156 espécies de aves.

De fácil acesso através de transporte público (ônibus) e da ciclofaixa de lazer (Circuito Zona Oeste e Circuito Paulista Centro), é muito fácil entender porque este é um dos locais favoritos do paulistano. O parque conta com lanchonetes, áreas de estar, parque infantil, uma fonte multimídia e atividades o dia inteiro e todos os dias.

Sempre há o que fazer por lá e seu horário estendido foi feito especialmente para os que levam uma vida agitada em meio à metrópole, mas não abrem mão de seus momentos de lazer e descontração.

avenida-paulista

AVENIDA PAULISTA

A avenida mais badalada da cidade concentra tudo o que há de melhor em São Paulo. Nela é possível visitar museus e centros culturais, encontrar um parque em meio a grandes arranhas-céus, conferir lançamentos em livrarias, curtir o happy hour em um de seus diversos bares, aproveitar a noite em casas noturnas, assistir a espetáculos teatrais e sessões de cinema dos mais variados estilos de produção, e fazer compras: tudo em um só lugar!

Mesmo com toda a agitação, a Avenida Paulista permite o contato com a natureza: o Parque Trianon oferece bancos, espaços para caminhada e eventuais apresentações culturais, como shows, encontros para debates e pequenas peças de teatro, para descontração em meio à flora remanescente da Mata Atlântica. Outra opção interessante é o Parque Mário Covas, onde está localizada a Central de Informação Turística – CIT.

Para um apreciador de literatura, a dica é visitar a Casa das Rosas, um centro cultural dedicado à poesia, cujo projeto arquitetônico data de 1928, elaborado por Ramos de Azevedo. Continuando o roteiro, é possível ainda conferir a ampla programação de exposições do Itaú Cultural. Para os apreciadores de livros e revistas nacionais e internacionais, a Livraria Cultura e a FNAC oferecem as novidades da literatura em vários idiomas.

Sobre a Paulista o texto teria que ser enoooorme, já que ela oferece milhares de opções, portanto, no dia dela, farei uma matéria exclusiva.

foodtrucks1

BAIXO AUGUSTA

De acordo com a rede americana CNN e o National Geographic, a noite paulistana é a quarta melhor entre as capitais do planeta. E parte disso se deve a uma região, próxima à Avenida Paulista, chamada de Baixo Augusta – que engloba parte da Rua Augusta e arredores. Repleta de restaurantes, cinemas, teatros, lojas, bares, baladas e foodtrucks, a vida por lá, principalmente à noite, é bastante agitada.

Reduto das mais diversas tribos, o local tem opções para todos os perfis. Se você é hipster ou punk, roqueiro ou pagodeiro, vegetariano, gourmet, aprecia boa cerveja, gosta de andar de skate, comer hambúrguer ou esta afim de sambar… Seu lugar é a Augusta.

bixiga

BIXIGA, MEU!!!

Fundado em 1º de outubro de 1878, o bairro do Bixiga – um dos mais tradicionais de São Paulo – tem uma importância histórica e cultural muito ampla para a capital paulista.

Localizado na região do Centro, desde a rua Major Diogo até as Avenidas Nove de Julho e Brigadeiro Luís Antônio, o bairro foi formado por imigrantes italianos recém-chegados ao Brasil e seus moradores cultivam até hoje suas origens, principal motivo pelo qual ganhou fama.

Apresenta uma diversidade inacreditável e isso se deve ao fato de ser um dos bairros mais boêmios e, ao mesmo tempo, mais religiosos da capital. Suas cantinas, feiras e tudo o que envolve seu lado mais tradicional, fazem deste um dos bairros mais icônicos da cidade.

copan

EDIFICIO COPAN

O edifício Copan, localizado no centro da cidade, completará cinco décadas de inauguração no dia 25 de maio de 2016. Símbolo da arquitetura moderna brasileira, seu projeto foi concebido pelo líder do movimento, o arquiteto Oscar Niemeyer, em 1954, na ocasião do IV Centenário de São Paulo.

Encomendado pela Companhia Pan-Americana de Hotéis e Turismo, o objetivo principal era se um grande centro urbanístico no modelo do Rockfeller Center. No entanto, a obra só foi iniciada em 1957, depois de várias alterações em seu plano original. O fato da cidade apresentar um enorme potencial imobiliário e turístico foi um dos principais motivos para o desenvolvimento do projeto, finalizado em 1966, por Carlos Alberto Cerqueira Lemos.

ipiranga e s joão

IPIRANGA X SÃO JOÃO

O encontro de avenidas mais famoso de São Paulo é, sem dúvida, a esquina da Ipiranga com a São João. Imortalizado na música “Sampa” de Caetano Veloso, o ponto era e continua sendo um dos mais frequentados da cidade.

Conhecido no mundo musical, o Bar Brahma ainda permanece no mesmo local desde sua fundação, em 1948. Exatamente na esquina, no “coração da cidade”como o próprio se define, o estabelecimento reunia ilustres frequentadores como Jânio Quadros, Fernando Henrique Cardoso, Adoniram Barbosa, Ari Barroso, entre outros. Hoje, é reduto de shows de clássicos da MPB e tem atraçõs do nível de Demônios da Garoa e Cauby Peixoto, além de outros grandes grupos e intérpretes.

Construções históricas podem ser contempladas no decorrer das duas avenidas. A Ipiranga, que antes era apenas uma rua, traz arquiteturas que fazem parte de cartões postais e da mente dos paulistanos. O Edifício Itália e o Copan enfeitam a paisagem e enchem os olhos de todos os habitantes que por ali passam e o Cine Ipiranga ainda traz o clima do cinema de rua que antes dominava vários pontos do centro.

Já a Avenida São João é residência do local que reúne as mais diversas tribos – a Galeria do Rock. Agregando os amantes musicais dos mais variados estilos e idades, nos andares da galeria são vendidos os mais variados CD’s, discos, roupas, acessórios e, claro, tudo que possa remeter ao Rock n’ Roll.

Memorial_da_América_Latina_Mão

MEMORIAL DA AMÉRICA LATINA

Inaugurado em 1989, o conjunto arquitetônico, projetado por Oscar Niemeyer, tinha como objetivo estreitar as relações políticas, econômicas, sociais e culturais do Brasil com os demais países da América Latina, em uma época em que as divergências de interesse eram enormes.

Foi criado, inicialmente, o Instituto Latino-Americano, que possuía um acervo bibliográfico de cerca de dez mil itens, além de diversos tipos de materiais áudio-visuais relacionados à cultura latino-americana, acervo que, hoje, pertence à biblioteca do memorial.

Quando o complexo passou a ser construído, foi idealizado para que, em seus quase 90 mil metros de terreno, ocupasse o maior espaço possível. Assim, Niemeyer projetou seus seis edifícios espalhados por duas praças unidas por uma passarela. São eles: o Salão de Atos, a biblioteca, a Galeria Marta Traba (espaço criado para divulgação da arte latino-americana, com duas salas expositivas), o Pavilhão da Criatividade (com um acervo permanente de quase quatro mil peças de arte popular do Brasil e de países vizinhos, como instrumentos musicais, objetos folclóricos, religiosos, adereços corporais, esculturas, e muitos outros), o Auditório Simon Bolívar e o centro de estudos.